6.5.09

Ajudem a Elisabete a encontrar uma casa

"Chamo me Elisabete e resolvi recorrer à ajuda da familia monoparental pelo seguinte: Tenho uma bebé com 6 meses, a Matilde, na altura em que engravidei o pai dela decidiu sair de casa, rejeitou a minha gravidez e abandonou me. Em pouco tempo tinha, grávida uma acção de despejo da casa onde viviamos ambos, uma vez que o contrato de arrendamento estava em nome dele. Na altura consegui através de uma amiga arrendar uma casita pequenina para mim e para a minha filha, por um ano, que termina agora em 30 de Maio - a dona da casa só poderia mesmo arrendar um ano porque agora precisa da casa para si mesma. Estou numa situação deveras desesperante, trabalho mas o meu chefe não faz descontos para a segurança social, logo não tenho IRS, tenho que arranjar um canto para mim e para a minha filha num espaço de um mês e ninguém me faz um contrato de arrendamento - por não ter IRS - Por ser uma mulher sozinha com uma criança pequena. é revoltante! Pago e sempre paguei as minhas contas, mas o preconceito fala sempre mais alto e esta sociedade vive de aparências. Gostaria de saber se me poderiam encaminhar, ajudar ... o que puderem, o meu tempo esgota-se e tenho obrigaçao moral de dar conforto à minha filha, sou responsável por ela estar neste mundo e ela é tudo para mim, só nos temos uma à outra!" A Elisabete mora na Damaia, Amadora, e tem 25 dias para encontrar uma casa. Quem puder ajudar, responda para o email do blog sff. Obrigada!

1 comentário:

Anónimo disse...

Ola.
Ligue 144 e peça a ajuda. Eu pedi, fui bem tratada, mas felizmente não cheguei a precsar,porque um amigo ajudou-me. Mas eles foram muito atenciosos.