29.9.07

"Um pequeno grande amor"

Um livro de Fátima Lopes sobre as consequências negativas e positivas! do divórcio nas crianças.

25.9.07

Conversas à frente das crianças

Muitos pais e mães, a que se acrescentam avós, restante família e amigos, não resistem a fazer as suas críticas ao ex. Umas vezes é o motivo da separação, outras a falta de pagamento das pensões de alimentos, outras a nova vida do elemento que saiu de casa, e outras ainda os pormenores sórdidos alimentados até á exaustão. Inicia-se assim uma guerra onde os dois lados iniciais reunem um verdadeiro exército de apoio às suas várias batalhas. Envolvidos em acessas discussões, os adultos esquecem o que lhes é mais importante: os filhos do casal. As crianças e os adolescentes absorvem tudo o que se passa, a maior parte das vezes sem perceber a relação causa-efeito tão óbvia e justificada para os mais velhos. Como esponjas do mar, aumentam e diminuem de tamanho à medida dos acontecimentos que lhes inundam ou secam as emoções conscientes e insconscientes. É o pai que não paga a pensão, é a mãe que está louca, é a casa que ainda não se dividiu, é o futuro que se promete de mochila ás costas para fins-de-semana que terminam em interrogatórios minuciosos, são as atitudes e comentários empolados dos dois lados dos campos de batalha. Já pensaram no que isto pode trazer de mau aos nossos filhos? Serão eles mais tarde capazes de estabelecer relações estáveis e mentalmente equilibradas? Eu sei que é difícil e só sabe quem passa por elas. Deixo aqui dois avisos (e não conselhos): afastem-se de quem parece que vos apoia mas só alimenta a amargura de uma separação e aproximem-se dos vossos filhos, não perdendo de vista que uma família separada continua sempre a ser uma família.

22.9.07

Abono de Família

Todas as crianças têm direito ao abono de família, independentemente das contribuições dos pais para a segurança social. Ou seja, mesmo que os pais não tenham efectuado os descontos, as crianças nunca deixam de receber o abono de família. Esta medida foi tomada pelo ex-ministro Bagão Félix em 2004, penso eu. Embora não seja das minhas opções políticas, louvo este homem que tornou possível distinguir entre as necessidades das crianças e as obrigações contributivas dos pais, cumprindo o que está estabelecido na Constituição da República Portuguesa e em todos os tratados e declarações europeias e mundiais ractificados por Portugal. Assim, como diz o meu cunhado "uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa". Peçam o abono de família para as vossas crianças e não receiem por alguma dívida vossa. A pergunta partiu de uma amiga "mono"... Inês, mais esclarecida?

21.9.07

Visitante nº 100

O Blog atingiu hoje as 100 visitas. É bom mas não chega. E os blogs não permitem grande participação, por isso, lembro que o grupo com link no fim de página está aberto a todas as pessoas que queiram comentar, as votações são anónimas e de certeza que há muitas histórias tristes e outras felizes para contar... vá lá!

20.9.07

Roupas e sapatos

Os nossos opostos, as famílias numerosas têm um site muito interessante onde colocam anúncios de oferece-se e precisa-se. Uma senhora do Porto respondeu ao meu anúncio de "oferece-se roupas e sapatos" e pede-me para lhos enviar e paga os portes de correio. Ora, eu entretanto já ofereci o que tinha e agora estou num dilema de consciência, pois esta mãe está desempregada e precisa mesmo de ajuda, tem 3 ou 4 crianças de várias idades. Alguém do Porto, ou de outro local, pode colaborar?

17.9.07

Vítimas

Inscrevi-me como voluntária da APAV (Associação de Apoio à Vítima). Não aprecio especialmente a palavra "vítima" mas, parece-me importante defender os direitos das pessoas e o conceito é tão abrangente que deixo aqui o link para quem estiver interessado em esclarecer ou participar.

16.9.07

Livros escolares mais baratos

Aqui podem vender os livros de que já não precisam e adquirir outros com cerca de 75% de desconto. Os livros custam á volta de 5 euros cada. Não é só pelo preço, o ambiente agradece.

Sozinha em casa

Talvez já se tenham deparado com esta situação. Surge um convite para uma festa e não temos com quem ir. Principalmente para as mulheres que culturalmente não saem sozinhas, torna-se difícil comparecer. Com quem vou, como vou, como vou ser vista? São FAQ (questões frequentes). Distribuídas as crianças, dissolve-se o entusiasmo e desistimos de ir.

4.9.07

Regresso ás aulas

Caros "Mono", Adicionei uma sondagem no grupo do yahoo (ver link no final da página), por favor participem! Só podem votar uma vez e a votação é anónima.

3.9.07

Dificuldades de Comunicação

O que eu digo pode não ser o que tu pensas que eu disse, ou o que eu penso que disse pode não ser o que tu pensas que eu disse... isto significa que, mesmo a escrever, surgem dificuldades de comunicação. Os comentários do RS, que agradeço, são bem-vindos, como todos os outros. Este blog pretende discutir temas das famílias monoparentais e não exclui ninguém, solteiros, casados, altos, baixos, magros ou gordos! Este tema das dificuldades de comunicação é um dos que me merece mais atenção. Saber falar, escrever, ouvir, compreender, põr-se no lugar do outro. O nosso pior inimigo é o silêncio, penso eu. Quando se instala dispara o sinal de alarme. Por outro lado, há silêncios partilhados que remetem para uma comunicação em sintonia completa. E isso é muito bom. Então porque é que os ex continuam a discutir, a acusarem-se? Talvez porque, como o RS e eu não nos entendemos na troca de comentários, haja dificuldades de comunicação entre homens e mulheres que dependem do facto de se tratarem exactamente de sexos distintos.

2.9.07

Monos no Hi5

Junta-te ao clube!

Mais uma "Mono"

A minha vizinha do prédio ao lado acabou de entrar para o clube... Será que isto se pega? Ora te separas tu, ora me separo eu... Quanto ao comentário de RS (quem será?), não se fala aqui de monogamia. As pessoas não se separam forçosamente por causa de terceiros... e nem sempre são vítimas da vontade do outro, isto é, a minha vizinha é que pediu ao marido para se ir embora por várias razões, não por causa de uma qualquer troca de elementos. Está sozinha e tem passado bem, obrigada!